Resenha: Power Ranger 2017 – O Filme

Go! Go! Power Rangers… Se você é das antigas como eu, deve com TODA certeza ter cantado no ritmo né?!

Go! Go! Power Rangers… Se você é das antigas como eu, deve com TODA certeza ter cantado no ritmo né?! Só de falar no nome do filme: Powe Ranger, já fico querendo cantar. hahahah Então agora prepara a pipoca e o guaraná e simbora saber mais sobre o filme e minha opinião.

Sinopse: 

A jornada de cinco adolescentes que devem buscar algo extraordinário quando eles tomam consciência que a sua pequena cidade Angel Grove – e o mundo – estão à beira de sofrer um ataque alienígena. Escolhidos pelo destino, eles irão descobrir que são os únicos que poderão salvar o planeta. Mas para isso, eles devem superar seus problemas pessoais e juntarem sua forças como os Power Rangers, antes que seja tarde demais.

  • Curiosidade:

Pra quem não sabe já faz 24 anos que eles apareceram pela primeira vez, originalmente era um seriado. Mas também já teve outros dois filmes: Power Rangers: O Filme (1995) e Turbo – Power Rangers 2 (1997).

Confesso que assisti sem nenhuma expectativa, tava até com medo de ser muito ruim. Mas gente, foi muito bonzinho. Filme no estilo sessão da tarde sabe?! Até queria ter visto no cinema, mas fiquei com medo.

Os personagens tem personalidades bem atuais, e não seguem tanto os padrões comuns. Mas a estética do filme continua com a pegada do seriado.  O roteiro do filme foi bem feito, não fiquei com aquela sensação que estava faltando algo na história.

Quem já assistiu? Gostou? E quem não assistiu já pode se programar. 😉

Beijinhos e até mais!

 

Anúncios

Baixinhas também usam: calça pantacourt

Logo de cara a peça que mais me chamou atenção foi uma calça que parecia saia com a melhor estampa do universo: de abacaxi. Experimente e foi amor a primeira vista.

Você é do tipo que olha pra uma peça e pena: “NUNCA USARIA”, “NOSSA BAIXINHA NÃO DA PRA USAR ISSO”. Amores, eu sou assim! E vira e mexe pago pela língua.

Na minha viagem para São Paulo visitei uma rua cheiaaaa de lojas de todos tipos de preço, Rua São Paulino o paraíso das compras (confira tudo sobre a viagem: clica aqui), indicação da minha Kerida Kalinna <3. Eu estava com o objetivo de comprar apenas um casaco pro Mozão, então não estava entrando em lojas que não vendiam roupas masculinas. Mas eis que passo por uma loja (que não lembro o nome 😦 ) e nela estava escrito: TUDO POR R$ 30. Aí né mores, tive que entrar.

Logo de cara a peça que mais me chamou atenção foi uma calça que parecia saia com a melhor estampa do universo: de abacaxi. Experimente e foi amor a primeira vista.

Pra vocês terem uma ideia eu nem sabia o nome desse tipo de peça, porque nunquinha tinha me dado vontade de experimentar, o motivo? Achava que iria ficar estranho por eu ser baixinha. Mas não é que amei?!

Eu li recentemente um post do Blog Modices que dá várias dicas de como usar. Eu particularmente uso muito com blusas croppeds mesmo, acho que dá um bom caimento. E o melhor dela: confortável e estiloso. Perfeito né?!

 

Curiosidade: Ela foi criada em 1920, pela estilista italiana Elsa Schiaparelli. E ela tem o nome de pantacourt por lembrar uma pantalona curta.

Dica: Se você é igual a mim, antes de dizer que não usaria primeiro experimenta e veja se o amor bate. Acho que na moda precisamos misturar bom senso com conforto e um tiquinho de ousadia. 😉

Vamos falar de Iron Fist – Netflix

Oi, gente! Tudo bem com vocês? Hoje o tema é aquele que a gente ama: dica de seriado. Tá! Esse na verdade vai ser uma opinião sincera, que creio que a maioria que assistiu Iron Fist, da Netflix, sinta o mesmo.

Bom, eu estava com uma super expectativa, pois achei a evolução dos seriados da Marvel muito boa. Demolidor foi +ou- (mais pra mais), Jessica Jones foi o mesmo, e Luke Cage foi muito massa. Então achei que Iron Fist (também conhecido em português como Punho de Ferro) seria ótimo. Mas não foi lá essas coisas!

A história era bem “comum” e os personagens principais (os mocinhos) bem sem açúcar. Os vilões com toda a certeza foram o destaque da produção, inclusive a produção não teve ninguém muito conhecido, tirando o vilão Harold, interpretado pelo ator David Wenham, que não é super conhecido, mas sua cara é bem carimbada.

No meu ver quem realmente fez toda a diferença no seriado, foi a personagem Claire. A personagem tem um tom mais humorado e está sempre a disposição dos heróis para salva-los.

Vamos falar de Iron Fist - Netflix

Ela esteve em todos os seriados, e nesse com toda a certeza ela salvou o enredo. E espero que ela esteja no seriado Defensores, porque se não estiver irá fazer muita falta e ficará meio sem sentido, já que ela acaba ligando todos os defensores. Inclusive a série já tem data confirmada de estreia, dia 8 de agosto desse anos, e terá apenas 8 episódios. Saiba mais clicando aqui.

Sinopse de Punho de Ferro:

Daniel Rand (Finn Jones) é um bilionário, herdeiro da fortuna das Indústrias Rayne. Por 15 anos, todos acreditaram que ele estava morto, após um acidente de avião no Himalaia que vitimou seus pais, Wendell e Heather Rand. Mas Danny foi salvo e viveu todo esse tempo na cidade mística de K’un-Lun, uma das Sete Capitais do Céu. Lá, Danny aprendeu a canalizar o seu chi e se tornou o Punho de Ferro. De volta a Nova York, ele vai tentar retomar seu posto na empresa, agora sob o comando de seus amigos de infância Joy (Jessica Stroup) e Ward Meachum (Tom Pelphrey). Mas ele precisa convencer a todos que é realmente quem diz ser e combater o Tentáculo, com a ajuda de Colleen Wing (Jessica Henwick).

 

Agora me contem, assistiram? O que acharam? Se não assistiu aproveita o feriadão pra fazer uma maratona e depois me contar o que achou! 😛

Beijos e até semana que vem!